Hamas invade agência de notícias dirigida por Abbas em Gaza

GAZA (Reuters) - As forças de segurança do Hamas invadiram o escritório de uma agência de notícias palestina ligada ao presidente Mahmoud Abbas, neste sábado, e prenderam dezenas de partidários da facção Fatah, na maior operação do Hamas desde que o grupo tomou o controle de Gaza, disseram fontes do Fatah. A operação, em que 162 ativistas do Fatah foram detidos, incluindo duas autoridades, ocorreu em resposta a uma explosão na sexta-feira que matou cinco membros da ala armada do Hamas, o grupo islâmico no poder na faixa de Gaza, além de uma garota.

Reuters |

A explosão, a terceira do tipo em um dia, foi um dos maiores atos de violência interna em Gaza desde que o Hamas expulsou as forças da facção secular de Abbas para ganhar o controle do território há um ano.

As fontes disseram que os homens de segurança do Hamas apreenderam computadores e arquivos nos escritórios da agência de notícias WAFA, uma empresa de mídia palestina vinculada a Abbas, e invadiram outros 40 escritórios do Fatah.

Entre os presos no sábado estão duas autoridades do Fatah: Ahmed Naser, um líder político da facção em Gaza, e Abu Al'Abed Khattab, um ex-general da Autoridade Palestina, segundo as fontes.

Um palestino que trabalharia como cinegrafista para um canal de televisão alemão também estava entre os detidos. Mas uma fonte de segurança disse que Sawah Aby Saif foi preso como suspeito de ser ativista do Fatah e não por ser um jornalista.

O Hamas responsabiliza o Fatah pela explosão de sexta-feira próximo a cidade de Gaza.

(Reportagem de Nidal al-Mughrabi, reportagem adicional de Mohammed Assadi em Ramallah)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG