Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Hamas estuda trégua com Israel que comece em Gaza e se amplie para Cisjordânia

O Hamas estuda uma trégua com Israel que tenha início na Faixa de Gaza e se estenda depois à Cisjordânia, com a condição de que o Estado hebreu retire seu bloqueio dos territórios palestinos, informou nesta quinta-feira à AFP um alto membro do movimento islâmico.

AFP |

"O Hamas se inclina a princípio por uma trégua na Faixa de Gaza que se estenderia à Cisjordânia em uma segunda fase, com a condição de que cesse a agressão do inimigo e sejam reabertos os pontos de passagem, como o de Rafah, com o Egito", afirmou Ghazi Hamad.

"Uma delegação entregará hoje (quinta-feira) uma resposta e o ponto de vista do movimento islâmico aos irmãos egípcios", explicou Hamad.

Uma comitiva do Hamas, liderada por Mahmud Zahar, se encontra no Cairo para discutir uma trégua com Israel.

O Egito desempenha o papel de mediador entre os israelenses e o Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Os líderes do movimento islâmico afirmam que desejam que a situação nos territórios palestinos "se acalme".

Mas "esta calma deve ser recíproca, simultânea e global entre nós e Israel, e deve incluir a retirada do bloqueio (imposto desde janeiro) e o fim da agressão", disse à AFP outro membro do movimento, Ismail Raduane.

"Vamos esperar a resposta do inimigo sionista através dos egípcios para apresentá-la depois às facções palestinas. Uma trégua só será decidida com seu acordo", ressaltou Raduane.

O Estado hebreu condiciona a suspensão das operações em Gaza ao fim dos disparos de foguetes em direção ao seu território, ao "fim do terrorismo do Hamas" e do contrabando de armas entre Egito e a Faixa de Gaza.

az-mel/dm

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG