Hamas e Fatah trocam acusações sobre perseguição a membros da facção rival

Gaza, 24 jan (EFE).- O movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, e o nacionalista moderado Fatah, que governa a Cisjordânia, se acusaram hoje mutuamente de perseguir os membros da facção adversária nos territórios que dominam.

EFE |

A agência de notícias palestina "Wafa" informou hoje que, nas últimas 24 horas, vários membros do Fatah em Gaza foram detidos e torturados, e alguns teriam sido baleados nas pernas por militantes do Hamas.

Fontes do Fatah afirmaram que possuem listas de nomes e depoimentos de companheiros que foram perseguidos na Faixa.

O Hamas negou a acusação e afirmou que seus membros e simpatizantes na Cisjordânia são perseguidos pelas forças do Fatah, e que mais de 600 integrantes do grupo estão detidos em prisões cisjordanianas.

A rivalidade entre as duas principais facções palestinas veio à luz após a ofensiva militar israelense contra Gaza, que voltou a exigir que a Autoridade Nacional Palestina (ANP, controlada por Fatah) tenha novamente a presença de tropas em Gaza para que seja reaberta a passagem fronteiriça de Rafah com o Egito.

O jornal árabe editado em Londres "Al-Sharq al-Awsat" assegura hoje que os islâmicos do Hamas poderiam aceitar a presença de homens do Fatah na passagem de Rafah, sempre que estes fossem residentes de Gaza e não da Cisjordânia. EFE sar/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG