Hamas diz ter 750 milicianos em prisões da ANP

Gaza, 20 jun (EFE).- O movimento islâmico Hamas disse hoje que a Autoridade Nacional Palestina (ANP), presidida pelo nacionalista Mahmoud Abbas, tem cerca de 750 milicianos em suas prisões na Cisjordânia.

EFE |

"Há 750 de nossos presos nas prisões da Cisjordânia e as forças de Abbas continuam detendo dezenas de nossos ativistas todos os dias", disse Ismail al-Ashqar, representante do Hamas na comissão bilateral que o movimento islâmico e o Fatah criaram para negociar um Governo de união nacional.

Ashqar apresentou o número horas depois de o Fatah ter soltado ontem à noite cerca de 20 membros do Hamas. Criticada, a libertação foi um gesto de boa vontade antes das negociações de reconciliação, que começarão em 7 de julho, no Cairo (Egito).

"Acho que a soltura de apenas 20 (milicianos) é uma tentativa de confundir a imprensa e a opinião pública", acrescentou o representante do Hamas num comunicado.

A disputa entre os dois principais movimentos palestinos se remonta a junho de 2007, quando o Hamas assumiu à força o controle da Faixa de Gaza, expulsando da região as forças leais a Abbas.

Ashqar reclamou ainda que, nas reuniões da comissão bilateral para o problema dos presos políticos, os representantes do Fatah disseram que "não podem fazer nada para acabar com as detenções".

EFE sar/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG