Hamas diz que segue diálogo com Fatah mesmo após confrontos

Gaza, 10 jun (EFE).- O Hamas continuará o diálogo no Egito com o Fatah apesar dos últimos choques armados entre os dois grupos, que deixaram pelo menos dez mortos e aumentaram as diferenças entre ambos, como anunciou hoje Salah al-Bardawil, um de seus deputados.

EFE |

"Recebemos um convite do Egito para participar do diálogo e dissemos a nossos irmãos egípcios que aceitamos", disse Bardawil, um dos envolvidos nas conversas que os dois movimentos mantêm no Cairo desde março passado.

O deputado disse que seu grupo decidiu continuar o diálogo após "receber promessas de que o Egito pressionará a Autoridade Nacional Palestina (ANP, presidida pelo líder do Fatah, Mahmoud Abbas) para que pare com as detenções políticas de membros do Hamas na Cisjordânia".

Segundo ele, não haverá avanços nas negociações de reconciliação "enquanto a ANP não libertar de suas prisões todos os membros do Hamas presos".

O Hamas já havia advertido que estava "estudando suspender" sua "participação no diálogo do Cairo" em resposta aos enfrentamentos armados na cidade de Kalkilia em 31 de maio, em que morreram três membros de seu braço armado, policiais da ANP, e um civil.

Quatro dias depois, outros três milicianos do Hamas e um agente da ANP morreram na mesma cidade em um incidente que elevou ainda mais a tensão entre ambas as facções.

Uma delegação liderada pelo líder do Hamas Khaled Meshaal está no Cairo desde ontem para iniciar uma nova rodada de negociações com mediadores egípcios.

O diálogo de reconciliação palestino tem como principal objetivo acordar um Governo de união nacional para convocar em 2010 eleições gerais e presidenciais. EFE Sa/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG