Hamas diz que proposta egípcia para negociar com Fatah deve mudar

DAMASCO - O chefe do escritório político do grupo xiita palestino Hamas, Khaled Meshaal, disse nesta quarta-feira em Damasco que a iniciativa egípcia para a reconciliação interpalestina precisa ser modificada para ser aceita como base para o diálogo.

EFE |

"Embora o Hamas aceite a proposta, queremos que seja modificada", assinalou Meshaal em entrevista coletiva na capital síria, após uma reunião de vários grupos palestinos no exílio. O responsável do Hamas não especificou que tipo de modificações devem ser feitas.

Desde que o Hamas tomou pela força o controle da Faixa de Gaza, em junho de 2007, após expulsar as forças leais ao sunita Fatah e ao presidente palestino e líder deste movimento, Mahmoud Abbas, ambas as facções palestinas mantêm uma disputa.

O Egito lançou uma iniciativa que inclui a formação de um novo Governo, a preparação de eleições, a reforma das Forças de Segurança e a reconstrução da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), assim como a restauração da situação política em Gaza anterior à tomada deste território pelo Hamas.

Está previsto que as facções palestinas se reúnam nas próximas semanas no Cairo para iniciar um diálogo nacional, que colocará na mesa de negociação representantes do Fatah e Hamas pela primeira vez desde essa data.

Por outro lado, fontes palestinas na Síria assinalaram que o chefe de departamento político da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Farouk Qadumi, iniciará amanhã, quinta-feira, uma visita a Damasco, onde deve se eunir com o vice-presidente sírio, Farouk Al Chara, e com vários líderes palestinos no exílio. O objetivo desta viagem é estudar os esforços para a reconciliação interpalestina.

    Leia tudo sobre: hamas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG