Hamas diz que palestinos chegaram a acordo sobre Governo

Gaza, 18 mar (EFE).- O Hamas anunciou que as facções palestinas acordaram a formação de um Governo de unidade transitório até a realização de eleições gerais.

EFE |

Assim revela um comunicado enviado à imprensa pelo porta-voz do grupo islâmico, Fawzi Barhum, que está no Cairo, local onde acontecem as negociações entre as facções políticas palestinas.

Na nota, Barhum esclarece que o Governo de unidade transitório permanecerá no poder até que sejam convocadas as eleições, antes do final do ano.

Dirigentes das 13 facções palestinas mantêm há dias negociações sobre os assuntos mais polêmicos que dividem os dois principais grupos rivais, o islâmico Hamas, e o nacionalista secular Fatah, liderado pelo presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

Entre os assuntos em debate estão a formação de um Governo de unidade, a segurança nos territórios palestinos, a realização de eleições legislativas e presidenciais de forma simultânea, a reconciliação nacional e as reformas dentro da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

"Acordamos a natureza do próximo Governo. O acordo é formar um Governo temporário, transitório, de consenso e unidade e trabalhar para preparar as próximas eleições", disse Barhum.

No entanto, o porta-voz destacou que os negociadores no Cairo "seguem discutindo a plataforma política que o Governo terá e sua estrutura ministerial".

Barhum esclareceu que o alto comitê para o diálogo na capital egípcia continua suas conversas "com seriedade sobre todas as questões" colocadas pelas partes.

"O alto comitê delimitou os pontos sobre os que há acordo entre os conferencistas e nos quais se diverge, principalmente em questões de segurança, sobre a formação de Governo e as eleições", conclui o comunicado.

As negociações no Egito acontecem após meses de declarações cruzadas e esforços infrutíferos para acabar com a divisão entre Fatah e Hamas, adversários especialmente depois que os islamitas tomaram à força o controle da Faixa de Gaza, em junho de 2007. EFE Saar/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG