Hamas diz que Europa e EUA vetam diálogo interpalestino

Riad, 5 jul (EFE).- O dirigente do movimento islâmico Hamas, Mahmoud Zahar, afirmou que o diálogo interpalestino é muito difícil devido ao veto da Europa e dos Estados Unidos.

EFE |

"Não há diálogo agora, nem os responsáveis (da Autoridade Nacional Palestina) em Ramala possuem a capacidade para mantê-lo, devido ao veto europeu-americano", disse Zahar, ex-ministro de Exteriores da ANP, em declarações publicadas hoje pelo jornal saudita "Al Watan".

Nesse contexto, o responsável do Hamas disse que "a Conferência de Berlim revelou que "existe um veto dos EUA e da Europa a um diálogo interpalestino, já que obriga o Hamas e outras facções palestinas a cumprirem as condições do Quarteto" de Madri para o Oriente Médio (EUA, Rússia, ONU e União Européia).

Zahar se referia à conferência realizada em junho, em Berlim, na qual 40 países debateram o modo de ajudar os palestinos e aprovaram ajudas de US$ 242 milhões para restabelecer a ordem na Cisjordânia, e pediram a Israel o desmantelamento de seus assentamentos sobre terras palestinas.

O dirigente do Hamas também responsabilizou o Ocidente pela falta de diálogo interpalestino, e o acusou de intervir a favor de Israel em assuntos que afetam estritamente as relações entre os palestinos.

EFE ma/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG