Hamas diz que Abbas não pode convocar eleições em territórios palestinos

Damasco, 24 nov (EFE).- O chefe do escritório político do movimento islâmico Hamas, Khaled Meshaal, disse hoje que o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, não pode convocar eleições legislativas antecipadas nos territórios palestinos.

EFE |

"Abbas tem poder para convocar eleições presidenciais para 9 de janeiro, mas não tem direito a convocar eleições legislativas em Gaza e na Cisjordânia", disse em entrevista coletiva o líder político do Hamas, que vive exilado em Damasco.

Meshaal se perguntou como Abbas pode "ameaçar" antecipar as eleições quando ainda não existe uma unidade entre as facções palestinas, principalmente entre os xiitas do Hamas e os sunitas Fatah, do qual faz parte o presidente da ANP.

Segundo Meshaal, "isto significa que precisa haver um acordo antes de 9 de janeiro", data na qual termina o mandato presidencial de Abbas, eleito por voto popular em 2005, após a morte de Yasser Arafat.

Abbas anunciou ontem que convocará eleições presidenciais e legislativas em Gaza e na Cisjordânia no início de 2009, caso fracasse o processo de reconciliação nacional para ajudar a pôr um fim ao conflito entre Fatah e Hamas, sem solução desde que o segundo tomou pelas armas o controle de Gaza, em junho de 2007.

A eleição presidencial palestina deveria acontecer em janeiro de 2009, e a legislativa, em 2010, embora haja uma emenda, não ratificada, determinando que ambas devem ocorrer conjuntamente em 2010.

Essa emenda foi modificada quando o Hamas obteve a maioria parlamentar nas eleições de 2006, mas a ANP continua considerando-a válida.

A disputa sobre as datas das eleições aumentou a tensão entre Abbas e o Hamas, que disse que deixará de considerá-lo presidente palestino após 9 de janeiro. EFE gb-fc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG