Hamas denuncia encontro tripartite de Nova York

O movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, condenou nesta terça-feira o encontro entre o presidente norte-americano, Barack Obama, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, em Nova York, considerando que este último não tem legitimidade para representar os palestinos.

AFP |

"Condenamos a participação de Mahmud Abbas nessa reunião. Não pode pretender representar os palestinos, e sim apenas seu movimento, o Fatah", declarou à AFP nesta terça-feira à noite Sami Abu Zuhri, um porta-voz do Hamas.

"Essa participação mostra que ele (Mahmud Abbas) não respeitou a sua promessa de não negociar (com Israel) antes do fim da colonização" na Cisjordânia ocupada, acrescentou.

O porta-voz acusou o presidente norte-americano "de tentar fazer com que os palestinos aceitem a ocupação" israelense e pediu que "todas as partes árabes rejeitem as pressões norte-americanas".

O presidente Obama se reuniu nesta terça-feira com o primeiro-ministro israelense e com Abbas em Nova York para "preparar o terreno para uma reativação das negociações" de paz.

No encontro, Abbas exigiu que Israel congele a colonização na Cisjordânia.

"Insistimos na necessidade de Israel respeitar seus compromissos, em particular o fim da construção de assentamentos em todas as suas formas, incluindo a do crescimento (demográfico) natural", disse Abbas a jornalistas palestinos após o encontro.

az-ms/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG