Hamas denuncia detenção de 37 militantes islâmicos em Nablus

Gaza, 31 jul (EFE).- O movimento islâmico Hamas denunciou hoje a detenção pelas forças de segurança leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, de 37 militantes do grupo na cidade de Nablus, na Cisjordânia, entre eles o dirigente Mohammed Ghazal.

EFE |

Os corpos de segurança da ANP detiveram também quatro simpatizantes do Partido de Libertação Islâmica, acrescentou o Hamas, em comunicado.

Segundo fontes em Nablus, quatro dos detidos nesta última operação são professores da Universidade Al-Najah, que foram retirados de madrugada de casa pelas forças leais a Mahmoud Abbas, líder do movimento nacionalista Fatah.

Abbas só exerce seu mandato na Cisjordânia, já que a Faixa de Gaza está sob controle do Hamas desde junho de 2007, quando suas milícias expulsaram à força todos os órgãos de segurança leais ao Fatah.

O Fatah baixa para treze o número de detenções, e os justifica por atividades criminosas, e não por critérios políticos.

Segundo as citadas fontes em Nablus, as forças da ANP estão detendo as mesmas pessoas que Israel tem na mira.

Esta onda de detenções ocorre dentro da tensão gerada entre os dois movimentos desde que, na sexta-feira passada, cinco milicianos do Hamas, uma menina e um pedestre morreram em três atentados na Faixa de Gaza, pelos quais o Hamas culpa o Fatah.

Desde então, tanto o Fatah quanto o Hamas realizaram dezenas de detenções nos territórios sob seu controle. EFE sar/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG