Hamas confirma morte de seu ministro do Interior

O ministro do Interior do Hamas, Said Siam, foi morto nesta quinta-feira em um bombardeio israelense em Gaza, confirmou a Al-Quds TV, o canal de televisão do movimento radical palestino.

AFP |

"O líder Said Siam, seu filho Mohammad e seu irmão Iyad caíram como mártires em Gaza", anunciou o canal de TV, com sede em Beirute.

Trata-se do mais alto dirigente do Hamas morto pelo Exército de Israel desde o início da ofensiva do Estado hebreu na Faixa de Gaza, em 27 de dezembro.

Said Siam era o fundador da Força Executiva do Hamas, transformada na polícia do movimento após a tomada de controle da Faixa de Gaza pelo movimento radical islâmico, em junho de 2007.

Membro da ala radical do Hamas, ele fora acusado pelo Fatah do presidente palestino Mahmud Abbas de ter comandado uma repressão sangrenta contra este partido logo após a tomada de controle da Faixa de Gaza.

Said Siam foi um dos instigadores deste golpe, que terminou com a expulsão de Abbas e de seus homens da Faixa de Gaza.

O Exército israelense anunciara mais cedo ter matado o ministro do Interior do Hamas nesta quinta-feira em Gaza.

"Em uma operação conjunta do Exército israelense e do Shin Beth (serviço de segurança interna), aviões bombardearam uma casa" em Gaza onde estavam Said Siam, seu irmão Iyad Siam e uma terceira pessoa, declarara à AFP um porta-voz do Exército de Israel.

"O alvo foi atingido", destacara.

bur/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG