Hamas condena atentado contra dirigentes da OLP no Líbano

Beirute, 23 mar (EFE).- O representante do grupo palestino Hamas no Líbano, Osama Hamdan, condenou de forma enérgica o atentado de hoje em um campo de refugiados no sul do país, no qual morreram dois dirigentes da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

EFE |

Em declarações à rede de televisão libanesa "LBC", Hamdan disse que o objetivo do ataque é "desestabilizar os campos de refugiados palestinos".

O dirigente do Fatah no Líbano Kamal Medhat e o responsável de Esportes da OLP no país, Akram Daher, morreram, junto com dois seguranças, devido à explosão de uma bomba na passagem de seu comboio, perto do campo de Mieh Mieh, próximo à cidade de Sidon.

O ataque era destinado contra o principal responsável da OLP no Líbano, Abbas Zaki, que tinha saído do campo minutos antes da explosão, segundo a rede de televisão "LBC".

Para Hamdan, todos os inimigos dos palestinos, incluindo Israel, beneficiam-se com o assassinato de Medhat, especialmente devido ao papel central que ele desempenhou no processo de reconciliação interpalestino.

O líder do Hamas se referia ao diálogo iniciado por cinco comissões no último dia 10, no Cairo, por mandato dos líderes de 13 grupos palestinos para resolver as diferenças entre as facções.

O diálogo foi suspenso em 19 de março, devido à estagnação no trabalho das comissões, que buscavam conseguir a reconciliação nacional.

As disputas entre os palestinos se intensificaram em junho de 2007, depois que o Hamas tomou pela força o controle da Faixa de Gaza, após expulsar as forças leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, líder do Fatah. EFE ks-ssa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG