O braço armado do Hamas ameaçou nesta quinta-feira vingar a morte de Said Siam, o ministro do Interior do movimento radical islâmico, morto nesta quinta-feira em um bombardeio israelense ao norte da Cidade de Gaza.

"O sangue dele não será derramado em vão. A resposta virá não com palavras, mas com atos", afirmaram as Brigadas Ezzedin al-Qassam em comunicado.

sa/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.