Gaza - O Hamas ameaçou neste domingo romper o diálogo de reconciliação interpalestino mediado pelo Egito, após os confrontos armados na Cisjordânia que deixaram http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/05/31/seis+pessoas+morrem+em+choque+entre+hamas+e+forcas+da+anp+6447901.html target=_topseis pessoas mortas na noite deste sábado.

"Estamos estudando suspender nossa participação no diálogo do Cairo em resposta ao assassinato de dois lutadores santos na cidade de Kalkilia", disse esta tarde Salah Al-Bardarwil, porta-voz do movimento islâmico em Gaza.

Dois membros do Hamas, três integrantes das forças de segurança palestinas - fiéis ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas - e um civil morreram em um enfrentamento iniciado ontem nessa cidade, no noroeste da Cisjordânia.

O incidente é, para Bardawil, "uma conspiração da ANP e de Israel para acabar com a resistência e erradicar o Hamas" do território cisjordaniano.

O primeiro-ministro da ANP, Salam Fayyad, declarou após visitar o local do enfrentamento que está "triste", mas que "não vai pedir perdão pelo ocorrido" já que "as forças de segurança cumpriram o dever nacional".

"A ANP insiste em impor a paz e a ordem" na Cisjordânia, disse Fayyad à agência de notícias palestina "Ma'an".

O enfrentamento da noite deste sábado foi o mais sangrento desde que o Hamas tomou à força o controle de Gaza e expulsou do território as forças leais a Abbas, em junho de 2007.

Leia também:

Leia mais sobre: Hamas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.