O grupo radical palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, ameaçou nesta segunda-feira retomar os atentados suicidas em Israel se o Estado hebreu lançar operações de larga escala neste território palestino.

"Está em nosso direito como um povo sob ocupação nos defendermos da ocupação por todos os meios possíveis, incluindo ataques suicidas", afirmou Ayman Taha, líder do Hamas.

A declaração foi feita poucos dias depois do fim de uma trégua de seis meses entre Israel e o Hamas, o que aumentou a possibilidade de uma intervenção militar israelense em larga escala no território palestino.

sa-mel/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.