Hamas ameaça prender militantes do Fatah que saíram de Gaza

Gaza, 1 ago (EFE).- O Hamas ameaçou hoje com prender e perseguir os membros da facção rival Fatah que, procedentes da Faixa de Gaza, conseguiram viajar à Cisjordânia para participar na terça-feira de uma conferência.

EFE |

"Qualquer um que tenha escapado de Gaza de forma ilegal e mediante um acordo com a ocupação israelense será detido e julgado em seu retorno", afirma um comunicado do Ministério do Interior na Faixa de Gaza, a cargo do Hamas.

Várias dezenas de militantes do Fatah, liderado pelo presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, conseguiram viajar à Cisjordânia nos últimos dias, apesar dos impedimentos e das pressões do grupo islamita.

O Fatah convocou para terça-feira, na cidade cisjordaniana de Belém, a 6ª Conferência da Assembleia Geral da formação, a primeira que ocorre em 16 anos e nos territórios palestinos.

A maior parte dos mais de 400 convidados da formação nacionalista residentes em Gaza não pôde viajar a Belém, devido aos obstáculos colocados pelo Hamas, entre eles postos de controle de estradas até a passagem fronteiriça de Erez, no norte do território e controlado por Israel.

Alguns dos ativistas do Fatah, entre eles mulheres, tiveram que se disfarçar com roupas características de beduínos e de setores islamitas conservadores para passar despercebidos nos postos de controle.

Ihab al-Ghusein, porta-voz do Ministério do Interior, disse que aqueles que tiverem saído de Gaza "violaram a decisão do Governo (do Hamas) de impedir de viajar e, portanto, estão fora da lei e serão levados a um tribunal".

O Hamas tinha pedido antes que Abbas libertasse todos os ativistas do grupo islâmico presos pelas forças de segurança na Cisjordânia e a devolução de documentos e passaportes à Administração do Hamas em Gaza, como condição para permitir a saída dos militantes do Fatah.

Este novo conflito faz parte de uma série de tensões crescentes entre os dois movimentos rivais nos últimos meses.

A divisão política se intensificou em junho de 2007, quando o grupo islâmico assumiu o controle da Faixa de Gaza à força, após enfrentar as forças leais ao presidente da ANP e do grupo Fatah. EFE sar-db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG