Hamas acusa Israel de bloquear a libertação do soldado Gilad Shalit

O líder em exílio do movimento radical palestino Hamas, Khaled Mechaal, acusou Israel de bloquear as negociações para a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, na medida em que se nega a soltar prisioneiros palestinos; Khaled falou sobre o assunto em entrevista ao canal de televisão Euronews a partir de Damasco, onde reside.

AFP |

Gilad Shalit foi capturado no dia 25 de junho de 2006 por grupos armados palestinos, entre estes o braço armado do Hamas, depois de uma operação do comando em território israelense contíguo à Faixa de Gaza.

O Hamas, que controla a Faixa de Gaza, transmitiu em abril a Israel, através do Egito, uma lista com os 450 prisioneiros em troca dos quais oferece Gilad Shalit.

Israel afirma que a maioria desses prisioneiros tinha "sangue nas mãos", o que significa que estiveram envolvidos em ataques nos quais morreram israelenses, pelo que se nega a libertá-los.

"É (o primeiro-ministro israelense Ehud) Olmert e sua equipe que impõem travas e não respondem a nossas exigências", acrescentou.

"Quando Israel responder a nossas exigências, é evidente que libertaremos Gilad Shalit o mais rápido possível", acrescentou, segundo fragmentos da entrevista que será divulgada integramente nesta quarta-feira.

bur/cyj/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG