Hamas aceita plano egípcio mas deseja modificações

GAZA - O movimento radical palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, anunciou nesta terça-feira que aceitaria um plano plano elaborado pelo Egito para obter uma reconciliação interpalestina, mas deseja modificações no projeto.

Redação com AFP |

Acordo Ortográfico

"Vamos aceitar o projeto de acordo, não o recusamos, mas será necessário obter garantias para a aplicação do que será acertado. O Hamas busca o êxito dos esforços egípcios para uma reconciliação", declarou à AFP o porta-voz do movimento islamita, Fawzi Barhum.

O plano elaborado pelo Cairo tem como meta a reconciliação interpalestina, em especial entre o Hamas e o Fatah, o partido do presidente palestino Mahmud Abbas que os radicais retiraram à força da Faixa de Gaza em junho de 2007.

Reuters
Soldados do Hamas em posição de combate
"O projeto de acordo foi examinado pela direção do Hamas. Contém elementos positivos, mas alguns pontos precisam de modificações e outros de esclarecimentos", acrescentou Barhum.

O documento egípcio servirá de base para um diálogo interpalestino de reconciliação que o Cairo receberá no dia l9 de novembro.

Abbas e o Fatah já haviam elogiado o plano egípcio.

O texto prevê em especial a criação de um governo palestino de "consenso nacional", a celebração de novas eleições presidenciais e legislativas simultâneas em uma data a ser estabelecida, assim como a reorganização dos serviços de segurança palestinos.

Leia também

Leia mais sobre: Hamas - Fatah

    Leia tudo sobre: fatahhamas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG