Haitianos usam creme dental e ervas contra o mau cheiro

Por Catherine Bremer PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - Os haitianos estão usando qualquer coisa que esteja à mão para tentar bloquear o cheiro nauseabundo que paira no ar desde o devastador terremoto da semana passada.

Reuters |

Sob forte calor, o odor resulta da putrefação dos cadáveres ainda soterrados sob escombros ou deixados no meio da rua, junto com urina, fezes, lixo e a fritura de bananas em barraquinhas nas calçadas.

O uso de máscaras cirúrgicas virou símbolo de status e objeto de pedidos a estrangeiros. Os jovens habituados a usar bonés, óculos escuros e correntes douradas as tratam como mais um acessório da moda.

Quem não tem máscaras se vira amarrando camisetas ou lenços sobre o rosto, ou simplesmente segurando algum pedaço de tecido diante do nariz. Nos últimos dias, tornou-se comum também ver as pessoas com um espesso bigode branco - resultado do truque que consiste em passar creme dental sob o nariz para disfarçar o cheiro.

Na segunda-feira, algumas pessoas iam além e enfiavam pelas narinas um tubo de descongestionante nasal aroma menta. Outros improvisavam a mesma coisa com gaze ou trapos.

No mercado Croix de Bossales, perto de favelas à beira-mar que já eram malcheirosas mesmo antes do terremoto, um homem com óculo espelhados e boné de beisebol preto aproveitava as pilhas de ervas à venda e enviava ramos verdes em ambas as narinas.

"É manjericão," explicou à Reuters, dando de ombros. "Funciona."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG