Haitianos compram alimentos e remédios na fronteira com R.Dominicana

Dajabón (R. Dominicana) 29 jan (EFE).

EFE |

- Milhares de haitianos cruzaram hoje a fronteira para a República Dominicana para comprar alimentos, remédios e outros artigos escassos no Haiti após o terremoto de 12 de janeiro.

Os haitianos foram vigiados por soldados da Missão de Estabilização da ONU no Haiti (Minustah) e do dominicano Corpo Especializado de Segurança Fronteiriça Terrestre (Cesfront).

Os visitantes, muitos deles com carretas, entraram na província de Dajabón, no noroeste da República Dominicana, pela nova ponte construída com fundos da União Europeia sobre o rio Masacre, que separa os dois países pela zona norte.

Organizações haitianas e dominicanas tinham ameaçado protestar hoje para pedir a entrada de haitianos pela nova passagem viária devido aos grandes congestionamentos registrados na velha ponte e na área de alfândega da cidade de Ouanaminthe (Haiti).

As autoridades das duas nações se opõem à abertura da ponte sem antes ser inaugurada, mas instituições haitianas e dominicanas ameaçaram hoje retirar os alambrados que impedem o trânsito de pessoas e veículos.

O chefe do Cesfront, general Francisco Gil Ramírez, ordenou a partir de hoje a passagem pela nova ponte aos haitianos que cruzam para a província de Dajabón em estradas para transportar produtos e outras mercadorias.

O general declarou que continua de pé a disposição oficial dominicana que autoriza a circulação de veículos da Cruz Vermelha e da Defesa Civil que entrarem em território dominicano com feridos do terremoto, mas mediante revistas dos mesmos. EFE as/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG