Haiti rejeita tropas da República Dominicana

Por Louis Charbonneau NAÇÕES UNIDAS, Nova York (Reuters) - O Haiti rejeitou uma oferta para o envio de tropas da vizinha República Dominicana, forçando a Organização das Nações Unidas a buscar mais soldados para a missão de paz em outro lugar, disseram diplomatas da ONU na quarta-feira.

Reuters |

A República Dominicana tinha oferecido um batalhão de 800 soldados para reforçar a operação da ONU no país, devastado por um terremoto na semana passada.

"Entendemos que o governo haitiano disse não a eles", afirmou um diplomata ocidental sob anonimato. Ele disse ter presumido que a decisão veio do presidente do Haiti, René Préval.

Os dois Estados compartilham a ilha caribenha de Hispaniola, mas têm uma história de relações tensas.

Uma autoridade da ONU confirmou que o Haiti recusou a oferta, mas disse que a decisão pode não ser definitiva, e que as conversas estavam sendo realizadas para ver se o Haiti permitiria que uma equipe policial ou de resgate da República Dominicana ajudasse com os esforços de ajuda.

"Esperamos que outros países possam fornecer tropas", disse a autoridade.

A força total das tropas de paz da ONU no Haiti tem potencial para chegar a 12.651 homens, frente aos 9.000 atuais, depois que o Conselho de Segurança da organização aprovou uma resolução na terça-feira.

Edmond Mulet, enviado ao Haiti para assumir a força da ONU depois que o seu chefe, Hedi Annabi, e dezenas de outros funcionários morreram no terremoto, disse que o Brasil se ofereceu para mandar mais soldados e que a França e o Chile se colocaram à disposição para o envio policiais.

Autoridades haitianas disseram que o total de mortos do terremoto de 12 de janeiro deve ficar entre 100 mil e 200 mil, e que 75 mil corpos já foram enterrados em covas coletivas.

Os EUA têm cerca de 12.000 militares no Haiti, em navios no mar ou em rota. Eles não estão sob comando da ONU, embora estejam cooperando com a entidade, que está responsável pelo esforço humanitário.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG