A polícia do Haiti prendeu, no sábado, dez cidadãos americanos por suspeita de que eles tentavam levar para fora do país 33 crianças, sem autorização. Os americanos foram detidos na fronteira com a República Dominicana e, segundo um porta-voz do governo haitiano, não tinham nenhum documento provando que as crianças eram órfãs ou que eles tinham o direito de retirá-las do país.

O grupo pertence à ONG New Life Children's Refuge, com sede no Estado americano do Idaho. Em uma delegacia em Porto Príncipe, onde estão detidos, eles disseram à BBC que tinham a intenção de levar às crianças a um orfanato que montaram na República Dominicana.

Eles afirmaram ainda que a prisão é um erro e que eles achavam que tinham permissão para viajar para o país vizinho.

Adoção
O terremoto do último dia 12 matou até 200 mil pessoas e destruiu vários orfanatos no Haiti.

Muitas crianças ficaram órfãs e as autoridades já manifestaram a preocupação de que redes de tráfico se aproveitem da situação para levá-las para fora do país.

Diante disso, o governo impôs novos controles para a adoção dos órfãos do terremoto. Entre elas, está a exigência de uma autorização do Ministério de Assuntos Sociais para a saída de uma criança do Haiti.

Segundo o ministro Yves Christalin, as crianças acompanhadas pelos americanos tinham entre 2 meses e 12 anos de idade.

Os detidos ainda não foram indiciados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.