Haiti investiga ex-presidente Aristide por corrupção e narcotráfico

Ex-padre católico, Jean Bertrand Aristide retornou ao Haiti em março depois de sete anos em exílio na África do Sul

iG São Paulo |

AP
Foto de janeiro de 2010 mostra Jean-Bertrand Aristide em Joanesburgo, na África do Sul
O Estado haitiano decidiu investigar o ex-presidente Jean Bertrand Aristide e vários de seus colaboradores por corrupção, tráfico de drogas e formação de quadrilha.

Segundo informaram fontes judiciais na segunda-feira, o promotor-chefe de Porto Príncipe, Jean-Renel Sénatus, entregou o expediente à juíza decana Jocelyne Casimir, que o transferiu à juíza de instrução Mimose Janvier.

"Será aberta formalmente a instrução, mesmo que Aristide não possa ser convocado imediatamente", indicou a fonte, explicando que a diligência está parcialmente baseada em um documento preparado depois da queda de Aristide, em 2004, pela Unidade de Luta Contra a Corrupção.

Em comunicado na segunda-feira, o ministro da Justiça haitiano, Michel Pierre Brunache, precisou que não foi emitida nenhuma ordem de levar o ex-mandatário ao juiz.

Mandatos

Jean Bertrand Aristide, que governou entre 1991 e 1996 (o mandato foi interrompido por um golpe de Estado entre 1991 e 1994) e entre 2001 e 2004, retornou após sete anos de exílio em 18 de março de 2011, às vésperas das eleições que levaram Michel Martelly à presidência.

Na época de seu retorno, os Estados Unidos se mostraram "profundamente preocupados" com a possibilidade de que a volta do ex-presidente desestabilize o país e chegaram a pedir que Aristide adiasse seu retorno.

Retorno: Ex-presidente Aristide volta ao Haiti

Aristide, um ex-padre católico, tornou-se em 1991 o primeiro presidente eleito democraticamente do país, mas foi derrubado sete meses depois. Ele foi reeleito em 2000, mas seu segundo mandato foi marcado por uma crise econômica, e ele acabou deixando o poder. Seu partido, o Fanmi Lavalas, foi impedido da última eleição, supostamente devido a erros técnicos na ficha de inscrição.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: haitiaristidegovernoinvestigação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG