Haiti está perto de encerrar quatro meses de impasse político

Por Joseph Guyler Delva PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - A Câmara dos Deputados do Haiti aprovou uma declaração política formal da nova primeira-ministra na sexta-feira, à medida que os parlamentares caminhavam para encerrar um impasse que começou em abril, quando o governo anterior foi derrubado devido a revoltas sobre o preço dos alimentos.

Reuters |

O Senado e a Câmara aprovaram a nomeação da economista Michele Pierre-Louis como primeira-ministra no mês passado, tentando abrir caminho para que ela substitua Jacques Edouard Alexis e forme um novo governo no empobrecido país caribenho.

Mas Pierre-Louis foi solicitada para comparecer a ambas as Casas em sessões separadas para apresentar um plano político detalhado antes de assumir o cargo.

Sua ida à Câmara, na sexta-feira, foi atrasada por semanas de disputas políticas sobre cargos no novo governo, disseram analistas.

Pierre-Louis saiu triunfante da sessão, com 70 deputados aprovando sua plataforma de governo. Apenas um parlamentar votou contra ela, enquanto oito se abstiveram.

Alexis foi destituído do cargo pelo Senado em abril, após a violência pelos preços dos alimentos e custos de vida terem causado a morte de pelo menos sete pessoas.

'Minhas prioridades serão a produção nacional, particularmente a produção de alimentos, a criação de empregos, a segurança e o estabelecimento de um ambiente favorável ao investimento nacional e estrangeiro', afirmou Pierre-Louis a repórteres.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG