Haiti é maior catástrofe da história da ONU, diz porta-voz

GENEBRA - O terremoto que devastou a capital do Haiti, Porto Príncipe, e outras cidades do país é uma catástrofe histórica e a pior situação que que ONU teve de enfrentar, afirmou neste sábado Elizabeth Byrs, porta-voz do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA, na sigla em inglês).

EFE |


"Estamos em um país decapitado, sem estruturas políticas ou governamentais nas quais possamos nos apoiar" para levar adiante os trabalhos de ajuda e resgate, acrescentou.

A porta-voz assegurou que nem mesmo o tsunami que atingiu a ilha indonésia de Sumatra e outros países do Sudeste Asiático em dezembro de 2004 provocou tanto caos.

"Até em Banda Aceh - a região da Indonésia mais atingida pelo tsunami - havia certas estruturas governamentais ou oficiais nas quais podíamos nos apoiar", ressaltou a representante do OCHA.

Segundo os números apresentados pelo ministro da Saúde haitiano, Alex Larsen, pelo menos 50 mil morreram e 250 mil ficaram feridas no terremoto. A Defesa Civil do país acrescentou que de 750 mil a um milhão de haitianos ficaram sem casa. A Cruz Vermelha do Haiti estima que o número de mortos ficará entre 45 mil e 50 mil.

Veja também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haititerremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG