Haia: Terroristas recebem penas de até 9 anos por prepararem atentados

Haia, 2 out (EFE).- Um tribunal de apelação de Haia condenou hoje a penas de até 9 anos de prisão seis islâmicos envolvidos na preparação de atentados contra políticos holandeses e no recrutamento de voluntários da jihad.

EFE |

A pena maior foi para Samir A.,condenado por pertencimento a uma "organização terrorista" e por ter um papel de liderança na mesma, que tinha sido condenado a oito anos de prisão em primeira instância.

Além disso, se impuseram penas de oito anos de prisão para Nouredien O F. - em primeira instância condenado a três anos de prisão - e de 4 anos para a única mulher do grupo, Soumaya S., a qual, segundo os juízes, tinha pouca influência no grupo.

Os outros três islâmicos receberam penas de seis anos a três meses por seu envolvimento na preparação de atentados terroristas contra alvos na Holanda, os quais nunca chegaram a serem realizados.

As seis pessoas foram detidas em outubro de 2004 como suspeitas de prepararem atentados contra um edifício governamental e vários políticos holandeses.

Além de ser contrário a ex-deputada liberal de origem somali Ayaan Hirsi Ali e o primeiro-ministro holandês, Jan Peter Balkenende, a lista de alvos incluía entre outros a um deputado muito crítico com o islã, o independente Geert Wilders, e o ex-ministro das Finanças, Gerrit Zalm. EFE mr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG