Gwyneth Paltrow é criticada por campanha com pele de animais

Londres, 17 ago (EFE).- A atriz americana Gwyneth Paltrow recebeu duras críticas de várias organizações de defesa dos animais por sua participação em uma campanha publicitária que utiliza peles de avestruz e de cobra, entre outras, em seus produtos.

EFE |

A imagem da atriz, de 35 anos, envolta na pele de raposa utilizada na campanha da empresa italiana Tod's indignou os defensores dos animais, que dizem que Paltrow, casada com o cantor da banda Coldplay e famoso vegetariano Chris Martin, deveria sentir vergonha.

Ao se referir às torturas infligidas aos animais dos quais se extraem as peles, o diretor-adjunto da ONG vegetariana Viva!, Tony Wardle, declarou ao jornal britânico "The Independent": "Nada menos feminino que introduzir um eletrodo no ânus de uma raposa totalmente aterrorizada e eletrocutá-la".

"Gwyneth Paltrow deveria estar envergonhada de fazer publicidade de algo que se baseia no sofrimento dos animais. Eu só posso crer que ou Paltrow é ignorante, ou não tem nem decência e compaixão", criticou por sua vez o diretor da organização Respect for Animals, Mark Glover.

Ainda segundo o "Independent", a desenhista Stella McCartney, filha do ex-beatle Paul McCartney e que seguiu os costumes vegetarianos de sua mãe, aparentemente também está aborrecida com sua amiga Paltrow.

Um porta-voz da ONG People for the Ethical Treatment of Animals (Peta) disse, neste final de semana, que tinha escrito várias vezes para a atriz e enviado a ela vários vídeos que mostravam como os animais são mortos para terem suas peles retiradas, mas não recebeu nenhuma resposta. EFE jr/wr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG