Gustav registrou em Cuba recorde de ventos de até 340 km/h

O devastador furacão Gustav estabeleceu um recorde de força de ventos em Cuba, ao arrasar um povoado do oeste com rajadas de 340 km/h, tornando-se um dos mais violentos a atingir a ilha nos últimos 50 anos, segundo especialistas locais.

AFP |

Com o Gustav "temos um recorde (...) de ventos máximos em Cuba para um furacão categoria 4" -na escala Saffir-Simpson de 5-, comentou à televisão cubana Miguel Angel Hernández, do Instituto Cubano de Meteorologia (INSMET).

Hernández destacou que o recorde do Gustav foi registrado no povoado Paso Real de San Diego, no município de Los Palacios -província de Pinar del Río (extremo-oeste)-, por onde atingiu Cuba no final da tarde de sábado com ventos de 240 km/h.

Segundo o especialista, no devastado Paso Real de San Diego, cerca de 100 km a oeste de Havana, foram registradas rajadas de "315, 320 e até de 340 km/h", antes de os ventos do furacão derrubarem a torre do posto de observação, onde estava instalado o equipamento para medir a força dos ventos.

Ao se referir neste domingo ao rastro de destruição deixado pelo Gustav no oeste da ilha, o jornal Juventud Rebelde o classificou como o mais destrutivo dos últimos 50 anos.

Segundo as autoridades, o Gustav não deixou mortos, embora várias pessoas tenham ficado feridas.

rd/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG