Guru da seita que se refugiou do Apocalipse debaixo da terra tenta se matar

O guru de uma seita que se escondeu debaixo da terra por cinco meses para esperar o fim do mundo tentou se matar, fazendo com que aumentasse a admiração que alguns de seus adeptos sentem por ele. Agora ele é considerado um profeta ressuscitado.

AFP |

Piotr Kuznetsov, líder da seita, que na véspera havia conseguido convencer uma parte dos seus seguidores a sair do refúgio subterrâneo, foi encontrado na noite de quarta-feira em sua casa com ferimentos na cabeça.

"Acredita-se que ele tentou se suicidar", indicou um funcionário do comitê de investigações da promotoria local, Grigori Jitenev, citado pela agência russa Interfax. Seu colega, Oleg Trochin, estimou que Kuznetsov estava "desiludido porque o fim do mundo não chegou".

"Ele colocou a cabeça contra uma raiz de árvore e a golpeou", explicou um funcionário do comitê para o canal de televisão NTV.

O guru foi hospitalizado, e seu estado não é preocupante.

Em contrapartida, para os adeptos da seita, o incidente adquiriu outra dimensão de ordem espiritual.

"O profeta Piots acaba de ressuscitar", exclamou Nina, uma das seguidoras da seita.

Uma dezena de mulheres saiu do abrigo subterrâneo, entre elas Nina, limitando-se a se apresentar como "escrava de Deus".

Onze pessoas permanecem ainda no exílio subterrâneo e ameaçam explodir o local caso sejam retirados à força.

Os adeptos dessa seita se refugiaram em novembro de 2007 em um grande abrigo subterrâneo, esperando o fim do mundo, que deve acontecer, segundo eles, maio de 2008.

Leia mais sobre: Rússia

    Leia tudo sobre: rússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG