Guiné Equatorial fará teste para saber incidência da aids

Redação Internacional, 30 abr (EFE).- O Governo da Guiné Equatorial realizará em 2010 de forma voluntária testes anônimos de aids em mulheres de 15 a 49 anos e em homens de 15 a 59 anos, com objetivo de saber a incidência da doença na população adulta em idade reprodutiva.

EFE |

Redação Internacional, 30 abr (EFE).- O Governo da Guiné Equatorial realizará em 2010 de forma voluntária testes anônimos de aids em mulheres de 15 a 49 anos e em homens de 15 a 59 anos, com objetivo de saber a incidência da doença na população adulta em idade reprodutiva. O último relatório do Escritório de Luta contra a aids de 2003, estimou que o número de soropositivos era de 34.420 pessoas em 2010. Os ministérios da Saúde e o do Planejamento, encarregados pelo trabalho, asseguram que os exames ajudarão "conhecer melhor o estado sanitário" da população dessa antiga colônia espanhola na África Subsaariana. A primeira Enquete Nacional Demográfica e de Saúde (EDSGE-1), servirá também para obter dados sobre a malária e a mortalidade infantil e juvenil. A pesquisa procura dados que permitam calcular os indicadores demográficos essenciais, medir os níveis de conhecimento e práticas anticoncepcionais, atualizar dados de família sobre a prevenção e o tratamento da malária. Os pesquisados devem responder também com relação à vacinação, prevenção e tratamento da diarreia, das infecções de vias respiratórias agudas (IRA) e da febre e das convulsões nas crianças menores de cinco anos, controles pré-natais e assistência ao parto. Em 2002, Obiang incluiu o Programa de Luta Contra a Aids no orçamento geral do Estado, com uma verba de 6,5 milhões de euros e a finalidade de estabelecer uma estratégia de enfrentar esta doença. EFE ao/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG