Guiné Equatorial anuncia doação de US$ 2 mi para Haiti

Redação Central, 18 jan (EFE).- O presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, aprovou uma ajuda humanitária de US$ 2 milhões ao Haiti, com a finalidade de atenuar os danos causados pelo terremoto que destruiu parte esse país.

EFE |

Segundo um comunicado divulgado hoje pelo Escritório de Informação e Imprensa do Governo da Guiné Equatorial, a ajuda é uma medida de "solidariedade", devido à "grave e desolada situação em consequência do terremoto que assolou e devastou" o Haiti.

A nota acrescenta que o Governo "consternado por esse drama natural, social e econômico determinou o envio da doação com caráter urgente em conceito de ajuda e solidariedade com o povo do país irmão".

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 de Brasília da terça-feira passada e teve epicentro a 15 quilômetros da capital haitiana, Porto Príncipe. O Governo do país caribenho confirmou que pelo menos 70 mil corpos já foram enterrados.

Na quarta-feira passada, o primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, tinha falado em "centenas de milhares" de mortos.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 16 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti, também morreram no tremor. EFE ao/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG