Guiana suspende planos de construção de estrada para o Brasil

Georgetown, 22 dez (EFE). - O presidente da Guiana, Bharrat Jagdeo, anunciou hoje a suspensão temporária dos planos de construção de estradas pavimentadas que ligariam o país com Brasil e Venezuela, alegando falta de dinheiro.

EFE |

Jagdeo explicou que a Guiana levará à frente os planos só no caso de receber qualquer tipo de subsídio ou financiamento a juros baixos, especialmente para a construção de uma estrada entre Bochinche, no leste da Venezuela, com a Guiana.

"Atualmente, não é uma prioridade, porque não dispomos dos recursos necessários", afirmou.

Ele acrescentou que a estrada proposta para conectar as minas de bauxita da cidade de Linden, no sudoeste de Guiana, com a portuária de Lethem, perto da fronteira com Roraima, também não será construída por não ser rentável.

"Quando olhamos o índice econômico de retorno do Brasil (3% ou 5%), inclusive a estrada para este país não justifica deslocar outros projetos" devido à restrição dos fundos, disse Jagdeo.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) destinou mais de US$ 900 mil para a elaboração de um estudo de viabilidade desta estrada, que ligaria Guiana com o Brasil, como parte de um projeto de integração e infra-estrutura da América do Sul.

O projeto quer unir todos os países do continente por estrada e rio.

Jagdeo destacou que espera obter fundos como compensação pela conservação das vastas extensões de floresta tropical da Amazônia e mantê-la intacta para a construção das estradas e outros projetos de infra-estrutura.

Guiana e Brasil assinaram um acordo para a construção de uma estrada para o transporte pesado que sirva para baratear custos e encurtar a distância de acesso ao Atlântico através do primeiro país. EFE as/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG