Para sua 100ª edição, o Guia Michelin França honrou nesta segunda-feira com três estrelas o restaurante do palácio parisiense Bristol, onde trabalha o chefe Eric Fréchon, e a cidade de Arles com dois endereços que cultivam produtos orgânicos.

"Achei que estuvess pronto, mas fiquei emocionado", reagiu Eric Fréchon ao receber as três estrelas, recompensa suprema do famoso guia gastronômico francês. "É um momento que não esquecerei nunca", acrescentou o chefe, 45 anos.

O chefe do Bristol, palácio situado não longe do Eliseu e que recebe clientes como o presidente Nicolas Sarkozy, é um fervoroso defensor da cozinha francesa que ele revisita com brio.

Nove estabelecimentos obtiveram duas estrelas. O britânico Gordon Ramsay, que voltou ao Trianon em Versalhes ano passado, teve sucesso: ele obteve duas estrelas, elevando a 12 o número total de estrelas do chefe em todo o mundo. Ramsay se disse honrado com a distinção.

Em Arles (sudeste), o Michelin recompensou dois chefes que cozinham com produtos orgânicos de seu próprio jardim: Jean-Luc Rabanel (duas estrelas) e Armand Arnal (La Chassagnette, uma estrela).

Rabanel, 45 anos, que foi o primeiro chefe "estrela orgânica", comemorou muito. No Atelier, 80% dos pratos serviços são feitos com mais de 100 variedades de legumes cultivados no jardim orgânico que fica a poucos quilômetros do restaurante.

Já o chefe do Auberge, Basque Cédric Béchade, lamentou abertamente o fato de o guia ter-lhe atribuído uma estrela contra sua vontade.

"A questão de saber se vamos mantê-la ou ganhar uma outra nos perturba todo ano durante dois meses de nossa missão", explicou Cédric Béchade que não quer também mudar seus preços.

Em Paris, o Jules Verne, restaurante emblemático da Tour Eiffel assumido por Alain Ducasse, obteve sua primeira estrela, elevando a 19 o número total de estrelas do chefe no mundo, contra 25 de Joël Robuchon, recordista na matéria.

O guia França 2009 tem um total de 548 estabelecimentos, dos quais 449 com uma estrela, 73 com duas estrelas e 26 com três estrelas.

Os "Bib Gourmands", as distinções que caracterizam cozinhas de bom custo-benefício são muitas, com 527 "bibs" a 86 novos, um recorde, bem-vindo em período de crise.

da/cn/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.