Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Guga perde jogo e é homenageado em Roland Garros

O tenista brasileiro Gustavo Kuerten foi muito aplaudido e se emocionou neste domingo na sua despedida do tênis profissional, ao ser derrotado pelo francês Paul-Henri Mathieu por três sets a zero, no torneio de Roland Garros, na França. Aos 31 anos e com uma lesão no quadril, Guga não escolheu Paris por acaso para encerrar a carreira.

BBC Brasil |

Muito apreciado na França, Guga venceu o torneio aberto da França em 1997, 2000 e 2001.

Após o jogo, que durou pouco menos de duas horas, Guga foi homenageado pelo presidente da Federação Francesa de Tênis, Christian Bîmes, e recebeu um troféu que reproduz as diferentes camadas de materiais que formam a quadra de saibro de Roland Garros.

Guga não conseguiu conter as lágrimas durante a entrega do troféu e também fez um breve discurso em francês, com a voz embargada.

'Aqui é minha paixão'
O brasileiro disse ter vivido os melhores momentos de sua carreira nas quadras de saibro de Paris e recebeu fortes aplausos dos 14 mil espectadores que assistiram à partida.

"Aqui é minha vida, minha paixão, meu amor. É ótimo ter aqui a minha família, o meu treinador, mas o mais importante é o amor que vocês me deram", disse o brasileiro ao público francês.

Em 2001, quando se tornou tricampeão de Roland Garros, Guga desenhou com a sua raquete um coração na quadra para agradecer a torcida do público francês, gesto que ficou gravado na história do torneio.

Antes da estréia de Roland Garros neste domingo, a imprensa francesa já vinha dando destaque para a despedida de Guga das quadras.

'Sorriso na derrota'
Após sua derrota, por três sets a zero, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/2, a imprensa em geral valorizou mais a despedida emocionante do brasileiro do que a derrota para o tenista francês.

"O sorriso apesar da derrota", estampou o jornal esportivo francês L'Équipe em seu site.

"O brasileiro honrou o convite dos organizadores oferecendo ao público alguns momentos espetaculares, dignos de sua grande época", diz a reportagem.

Para a rádio France Info, "Paul-Henri Mathieu precisou deixar a quadra na ponta dos pés, já que sua classificação foi conquistada contra o querido do público francês".

"O público, que já sabia qual seria o resultado da partida, não veio assistir a um confronto e sim aplaudir um de seus tenistas favoritos", disse o L'Équipe.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG