Guerrilheiros muçulmanos atiram em duas mulheres no sul da Tailândia

Bangcoc - Um grupo de rebeldes muçulmanos matou uma mulher e feriu gravemente sua filha em um ataque perpetrado no sul da Tailândia, informaram hoje fontes policiais.

EFE |

O fato aconteceu neste domingo na aldeia de Tambon Laloh, na região de Narathiwat, uma província tailandesa de maioria muçulmana situada junto à fronteira com a Malásia.

Os guerrilheiros dispararam contra Ladda Sutthani, de 72 anos e proprietária de uma loja de roupa; e sua filha Darunee Duangkaew, de 39, quando estavam junto a dois familiares, que conseguiram escapar ilesos.

Sutthani, que recebeu dois tiros, na cabeça e no pescoço, morreu antes de chegar ao hospital.

As duas mulheres faziam parte da última família budista que restava na pequena localidade.

Leia mais sobre: Tailândia

    Leia tudo sobre: tailândia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG