Guerrilheiros matam criança de 1 ano na Tailândia

Bangcoc, 19 out (EFE).- Rebeldes islâmicos mataram um bebê de 1 ano enquanto tentavam matar o pai da criança na conflituosa região sul da Tailândia, informou hoje a Polícia.

EFE |

O bebê e seu pai, de 32 anos, estavam em frente de casa, na província de Pattani, quando guerrilheiros passaram atirando contra o homem, que ficou gravemente ferido no ataque.

Não é comum crianças serem alvo da violência dos separatistas tailandeses. No entanto, a guerrilha tem aumentado suas investidas contra escolas, sob o argumento de que o Governo está usando-as para impor aos muçulmanos do sul do país o budismo praticado pelo resto da nação.

Já na província de Yala, vizinha à de Pattani, um homem de 60 anos foi morto a tiros por pistoleiros que estavam sob uma motocicleta.

As duas mortes se somam às três registradas ontem na mesma região da Tailândia, onde mais de 3,4 mil pessoas perderam a vida desde que os rebeldes islâmicos retomaram a luta armada em janeiro de 2004, após uma década de quase nenhuma atividade guerrilheira. EFE grc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG