Guerrilheiros afirmam que reféns britânicos estão em bom estado

Lagos, 12 jan (EFE).- A guerrilha do Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend) na Nigéria afirma que dois reféns britânicos que foram seqüestrados em 9 de setembro estão bem, segundo um comunicado divulgado hoje por e-mail, junto com fotos recentes dos reféns.

EFE |

O Mend afirma que retém os britânicos Robin Barry Hughes e Matthew John Maguire para tentar trocá-los pelo líder do grupo, Henry Okah, preso pelas autoridades nigerianas, e diz aos parentes dos seqüestrados que eles "estão vivos e em bom estado".

A nota do Mend traz uma suposta mensagem escrita por Hughes a seus quatro filhos: "amo muito vocês e sinto saudades", e responsabiliza pelo seqüestro dos britânicos os Governos da Nigéria e o Reino Unido e as companhias petrolíferas que trabalham na região do Delta do Níger.

Os dois britânicos, segundo o Mend, foram resgatados por esse grupo de piratas que os seqüestraram no estado nigeriano de Rivers em 9 de setembro, junto com outros 25 tripulantes do navio de serviços petroleiros "MT Blue Ocean".

Os outros membros da tripulação - 22 nigerianos, dois sul-africanos e um ucraniano - já foram libertados pelo Mend, que afirma que continuará "seqüestrando trabalhadores petroleiros da Europa Ocidental e da América do Norte" para reforçar a pressão em sua luta pela "emancipação" da região petrolífera nigeriana do Delta do Níger. EFE da/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG