Guerrilha volta a atacar dutos da Shell na Nigéria

Lagos, 21 jun (EFE).- Os guerrilheiros do Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend) atacaram hoje, pela segunda vez em cinco dias, importantes oleodutos que a petrolífera anglo-holandesa Shell opera no sul da Nigéria.

EFE |

"Houve dois ataques contra nossas instalações", afirmou o porta-voz da Shell, Precious Okolobo. "Os danos causados às infraestruturas, ao meio ambiente e à produção estão sendo estudados", acrescentou.

O Mend também declarou que a campanha de destruição que promove contra as empresas que exploram os poços de petróleo do sul da Nigéria havia "descarregado sua fúria no estado de Rivers, onde duas instalações petrolíferas foram danificadas".

"Por volta das 2h30 (22h30 de Brasília de sábado), danificamos um importante oleoduto da Shell em Adamakiri antes de chegarmos às instalações da empresa em Kula, às 3h (23h de Brasília", anunciou o Mend num comunicado à imprensa.

Na quarta-feira, os rebeldes disseram ter usado explosivos contra um trecho do oleoduto que a Shell tem no estado de Bayelsa. O anúncio foi feito horas depois de a companhia ter anunciado que suspenderia as exportações do que produz na Nigéria por razões de "força maior".

Dois dias depois, o Mend afirmou ter atacado uma importante encanamento da empresa italiana Agip no sul da Nigéria. EFE da/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG