Guerrilha nigeriana oferece apoio aos rebeldes que enfrentam Exército na RDC

Lagos, 11 nov (EFE).- A guerrilha do Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend) ofereceu hoje seu apoio aos rebeldes do Congresso Nacional para a defesa do Povo (CNDP), liderados por Laurent Nkunda, que enfrentam o Exército no extremo leste da República Democrática do Congo (RDC).

EFE |

"O Mend está em contato direto com o líder do CNDP, Nkunda, a quem oferece 500 combatentes, além de ajuda em táticas de guerra e do treinamento de seus soldados", diz o comunicado da organização divulgado hoje à imprensa por e-mail.

O CNDP iniciou de novo as hostilidades contra as tropas governamentais em agosto passado, em Kivu Norte, no leste da RDC, e nas últimas semanas ocupou boa parte da província.

Os combates levaram cerca de 250 mil pessoas a abandonarem suas casas nestes dois meses, e elas se somam ao quase um milhão de deslocados que já havia antes em Kivu Norte, onde a situação humanitária está à beira do desastre.

O Mend reivindica maior investimento em infra-estruturas e desenvolvimento do Governo nigeriano na região, onde a maior parte da população vive na extrema pobreza apesar dos grandes lucros da extração de petróleo.

A ação do Mend e de outros grupos rebeldes levou a produção de petróleo da Nigéria a diminuir em mais de 20% no primeiro semestre deste ano, o que fez o país perder o posto de maior produtor do continente africano para a Angola.

As ações armadas do Mend, com freqüência, interromperam parcialmente as exportações de petróleo da Nigéria e forçaram algumas multinacionais a retirarem parte de seus funcionários estrangeiros da área de extração por causa dos vários seqüestros registrados.

Os rebeldes, que seqüestraram 27 funcionários de petrolíferas no último mês de setembro, mantêm seis deles ainda em seu poder.

Nesta segunda-feira, o Mend anunciou que libertaria quatro - três nigerianos e um ucraniano -, o que ainda não foi confirmado, e que manteria dois cidadãos britânicos presos. EFE da/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG