Guerrilha nigeriana desmente libertação de dois sul-africanos

Lagos, 18 set (EFE).- A guerrilha do Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend) desmentiu hoje que os dois reféns sul-africanos que tinha em seu poder tenham sido libertados, como anunciou na quarta-feira um porta-voz militar nigeriano.

EFE |

"O Mend quer deixar claro que os sul-africanos estão sob nossa custódia, que estão bem e que serão libertados quando convier", acrescentaram, em mensagem enviada à Agência Efe por e-mail pelos rebeldes, que desde sábado passado realizam uma ofensiva contra os militares e as instalações petrolíferas.

Além disso, disseram que, no dia em que libertarem os sul-africanos utilizarão os dois reféns britânicos que têm em seu poder como "escudos humanos", para garantir que "nossos soldados possam voltar sãos e salvos ao acampamento".

O embaixador sul-africano na Nigéria, Stix Sifingo, disse, após saber da informação dos militares nigerianos, que não podia confirmar a libertação de seus compatriotas, pois não tinha recebido notícias das autoridades locais.

O Mend tem em seu poder 27 pessoas: dois sul-africanos, dois britânicos, um ucraniano e 22 nigerianos. EFE da/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG