Guerrilha nigeriana anuncia respeitará cessar-fogo por mais 1 mês

Lagos, 16 set (EFE).- O principal grupo guerrilheiro que opera no sul da Nigéria, o Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend), anunciou hoje que respeitará o cessar-fogo unilateral, que declarou há dois meses e que expirava na terça-feira à noite, por mais 30 dias.

EFE |

O Mend notificou que pararia suas ações armadas em 15 de julho durante 60 dias e que organizaria uma equipe de negociação que levaria ao Governo suas exigências.

No entanto, apesar do caráter conciliador que a guerrilha mostrou há dois meses e da extensão do cessar-fogo durante mais um mês, desta vez, o Mend acusa o Executivo de Abuja de estar fingindo.

Em um texto enviado hoje à imprensa por e-mail, o Mend indica que "o Governo da Nigéria deveria utilizar a extensão do cessar-fogo para fazer as coisas, em vez de fingir que mantém conversas de paz enquanto arma seus militares para travar uma guerra que não podem ganhar".

O Mend, um dos grupos rebeldes que poderia recorrer à anistia proposta pelo Executivo nigeriano e que deixará de ter efeito em 4 de outubro, reitera em seu comunicado que não reconhece a oferta do Governo.

Em sua nota, a organização rebelde ameaça também a indústria petrolífera e de gás na Nigéria, que diz que "sofrerá as consequências dos novos enfrentamentos". EFE da/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG