Guerrilha nigeriana anuncia novo ataque à Shell

Lagos, 5 jul (EFE).- A guerrilha nigeriana Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend) disse hoje que atacou pela segunda vez em seis dias as instalações da companhia petrolífera anglo-holandesa Shell.

EFE |

Segundo o comunicado dos rebeldes, enviado à imprensa por e-mail, a ação ocorreu hoje às 3h (23h de Brasília de ontem), no terminal de carga de Bonny, no estado de Rivers.

O Mend, que em 29 de junho danificou as instalações de uma plataforma petrolífera da Shell no estado do delta do Níger, atacou várias vezes nos últimos meses essa empresa, a italiana Agip e a americana Chevron, o que levou a uma redução na produção de petróleo em mais de 300 mil barris diários, segundo as próprias companhias.

Os insurgentes ameaçaram ontem atacar um gasoduto que será construído por Argélia, Níger e Nigéria, uma obra cujo custo é avaliado em US$ 10 bilhões e que levará o gás da Nigéria até a Europa em 2015.

Além disso, o Mend alegou que "é possível" que tenha sido assassinado o líder tradicional do reino de Egbema, na região do delta do Níger, Isaac Thikan, "crítico ferrenho dos excessos militares da Força Conjunta de Intervenção nigeriana".

Segundo os rebeldes, o rei foi sequestrado em 24 de junho pelos soldados nigerianos e "levado ao quartel-general de Warri, onde ouvimos que foi assassinado".

"Se for confirmada esta notícia, esta execução extrajudicial de um dos membros da realeza (...) terá sérias consequências", advertiu o Mend, em seu comunicado. EFE da/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG