Guerrilha nigeriana anuncia libertação de dois seqüestrados sul-africanos

Lagos, 19 set (EFE).- A guerrilha nigeriana do Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend) anunciou hoje que libertou na quinta-feira à noite dois cidadãos sul-africanos que estavam em seu poder, em comunicado enviado à imprensa por e-mail.

EFE |

O anúncio ocorre dois dias depois que um porta-voz militar nigeriano anunciou a libertação dos dois sul-africanos, informação desmentida ontem pelo Mend e pela própria Embaixada da África do Sul na Nigéria.

Após a libertação dos dois sul-africanos, permaneceriam em poder do Mend dois cidadãos britânicos, um ucraniano e 22 nigerianos, que o grupo afirmou recentemente que tinha recuperado de "piratas" que os tinham seqüestrado na região do delta do Níger.

Em sua nota, o Mend indica que libertou os dois sul-africanos devido ao bom tratamento que receberam na África do Sul, onde estão refugiados a esposa e os filhos do líder do grupo, Henry Okah, que no ano passado foi detido em Angola e extraditado à Nigéria, onde é julgado por alta traição.

O tenente-coronel Sagir Moussa, porta-voz da Força Conjunta de Intervenção da Nigéria destacada na zona, disse hoje que o cidadão britânico Mike Welford, que teria sido seqüestrado por desconhecidos na terça-feira passada em Port Harcourt, capital do estado de River, foi libertado também ontem à noite.

Além disso, o Mend disse hoje que, nas últimas horas, tinha realizado novas ações contra oleodutos e outras instalações petrolíferas no delta do Níger, dentro da "guerra aberta" que declarou às forças governamentais no sábado passado. EFE da/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG