Guerrilha grega reivindica explosão junto ao Parlamento

ATENAS (Reuters) - Uma guerrilha esquerdista reivindicou na terça-feira a autoria da explosão de uma bomba improvisada em frente ao Parlamento grego, ocorrida no domingo. A explosão em uma lata de lixo junto ao monumento ao soldado desconhecido não deixou feridos e provocou apenas danos limitados. A Grécia tem registrado uma série de incidentes desse tipo.

Reuters |

O grupo Células da Conspiração do Fogo disse em nota na internet que colocou a bomba para atingir "um templo bem protegido da democracia".

Um policial disse, sob anonimato, que a polícia considera a nota legítima e está analisando o texto.

Grupos esquerdistas e anarquistas têm cometido vários ataques contra policiais, empresas e instituições públicas desde que a morte de um adolescente por policiais provocou os piores distúrbios das últimas décadas no país, em dezembro de 2008.

As Células da Conspiração do Fogo também assumiram a autoria da violenta explosão que destruiu o andar térreo da sede do Seguro Nacional, além de estilhaçar vidros de cinco carros estacionados nos arredores.

O grupo antes era conhecido por pequenas explosões com botijões de gás e bombas caseiras, tendo como alvo prédios públicos e escritórios e residências de políticos.

(Reportagem de Lefteris Papadimas)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG