Guerra obrigou a quase três milhões de iraquianos deixar suas casas

Quase três milhões de iraquianos tiveram que abandonar seus lares desde a invasão americana em março de 2003 e outros dois milhões se exilaram no estrangeiro, assinalou nesta terça-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

AFP |

Em um estudo publicado junto com diversas associações e com a Organização Internacional para Imigração (OIM), o Acnur calculou 2,77 milhões de pessoas que tiveram de fugir de seus lares no Iraque, declarou o porta-voz dessa agência, Jennifer Pagonis.

Esses dados representam um aumento de 300.000 pessoas, comparado com a situação no final de 2007.

Depois de um aumento do número de pessoas que tiveram que abandonar suas residências em 2006, as estatísticas seguem um ritmo mais lento, porque as populações são agora mais homogêneas, depois de terem sido vítimas de ataques segundo critérios religiosos, indicou o porta-voz.

Apesar de algumas famílias conseguirem retornar para suas casas, apenas uma minoria se arriscou a voltar às áreas onde outra comunidade religiosa é predominante, acrescentou.

O destino dessas pessoas continua sendo muito precário. Mais de um milhão delas não tem nem comida nem residência adequada, e mais de 300.000 pessoas não tem acesso à água potável, segundo o Acnur.

wtf/fb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG