As crianças são as principais vítimas da guerra no Afeganistão, com mais de 1.050 menores de 18 anos mortos em 2009, sendo que os talibãs foram responsáveis por 64% das mortes infantis violentas, afirma um estudo do grupo de direitos humanos Afghanistan Rights Monitor (ARM).

As crianças também foram recrutadas pelo exército, vítimas de abusos sexuais e detidos ilegalmente por todas as facções nos nove anos de guerra desde que a invasão liderada pelos Estados Unidos derrubou o regime dos talibãs.

A crianças morreram em atentados suicidas e na explosao de bombas colocadas à beira das estradas do Afeganistao.

"Os talibãs causaram mais danos e abusaram intencionalmente das crianças para objetivos ilegais do que as forças pró-governamentais e as internacionais", assegura o informe.

"Mediante uma horrível política antieducativa, ataques atrozes, intimidação e terror, os insurgentes privaram milhares de crianças de educação", afirma ainda o texto.

Por outro lado, o governo apoiado pelo Ocidente fracassou na elaboração e desenvolvimento de leis de proteção à infância diante dos abusos da guerra e também não conseguiu levar à justiça os criminosos e autores de abusos.

O ARM pede que as autoridades afegãs estabeleçam um corpo de proteção oficial infantil e intervenha ante as partes bélicas em defesa dos direitos das crianças.

lod/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.