Guatemaltecos acham que latinos terão mais possibilidades com Obama

Guatemala, 5 nov (EFE).- O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, e a vencedora do Prêmio Nobel da Paz de 1992, Rigoberta Menchú, acham que, com Barack Obama, que venceu na terça-feira as eleições presidenciais nos Estados Unidos, os latinos terão mais possibilidades de sair favorecidos.

EFE |

Em declarações publicadas hoje pela imprensa local, Colom disse que "a América Latina está levantando a voz da unidade. Se o novo Governo (dos EUA) aproveitar essa boa onda política, a América pode sair imensamente favorecida, porque somos o mesmo continente".

"Com os democratas, a América Latina tem mais comunicação e mais aproximação com os Estados Unidos, faremos o esforço para felicitá-lo (Obama) hoje ou amanhã", disse o governante guatemalteco.

A vencedora do Prêmio Nobel da Paz Rigoberta Menchú disse que, com Obama, "há mais possibilidades de negociação nos tratados de livre-comércio, e também tem uma dívida moral com os latinos, porque a comunidade hispânica é determinante nos Estados Unidos".

"Há manifestações esperançosas a favor dele (Obama)", disse Menchú. EFE oro/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG