Bruxelas, 14 ago (EFE).- O guatemalteco Osman Pérez Alvarado foi condenado hoje a quatro anos de prisão incondicional, por um tribunal de Bruxelas, pelo estupro de uma mulher de 99 anos.

O Ministério Público tinha pedido uma pena de cinco anos.

O crime aconteceu às 6h, do horário local, no dia 1º de novembro, quando a enfermeira que habitualmente cuidava da senhora surpreendeu o criminoso com sua vítima.

A enfermeira pediu ajuda na rua e Pérez foi retido por funcionário do serviço de coleta de lixo e, posteriormente, foi preso pela Polícia.

Durante o interrogatório, o homem afirmou que não lembrava de nada e que era um "coronel".

Sob detenção, ele passou por avaliação psiquiátrica.

Durante o julgamento, foi descoberto que o homem não tinha permissão de residência na Bélgica, sua família reside na Guatemala e ele não fala nem francês, nem holandês. EFE aal/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.