Guatemala confirma 7 mortes por gripe na última semana

Guatemala, 25 jul (EFE).- O ministro guatemalteco de Saúde Pública, Celso Cerezo, informou hoje a morte de sete pessoas em decorrência de gripe suína na última semana, com as quais chega a nove o número de óbitos pela doença no país.

EFE |

Cerezo explicou, em entrevista coletiva, que as sete pessoas morreram na última semana, seis delas em hospitais públicos.

A primeira vítima fatal foi uma criança, em maio, e a segunda um adulto, segundo os registros oficiais.

Até hoje, um total de 458 guatemaltecos se contagiou com o vírus da gripe, 63 deles nos últimos oito dias, detalhou.

O ministro disse que duas das últimas vítimas fatais também tinham o vírus da aids.

Assegurou ainda que a Guatemala conta com pelo menos 30 mil doses de tratamentos médicos completos de Tamiflu, para fazer frente à pandemia.

Cerezo fez um chamado à população para que observem o comportamento de sua saúde e disse que se tiverem dor de cabeça, náusea, dor no corpo e febre, que devem acudir imediatamente a um centro assistencial.

"Não descemos a guarda no país e temos a doença sob controle", assegurou o ministro da Saúde.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE oro/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG